terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Brasil, um país democrático?

Vivemos em um país democrático.
Pergunto quantas vezes, ultimamente, o leitor ouviu ou leu a afirmação acima. Ela vem sendo dita e repetida à exaustão, por políticos, mídia, e pelo brasileiro médio, especialmente em época de eleições.
Porém, também vem sendo utilizada para explicar diversas situações ou direitos das pessoas e cidadãos. Volto a escrever a frase, mas agora em forma de indagação: Vivemos em um país democrático?
Acredito que todos estejam usando o termo de forma equivocada, especialmente no caso do nosso país. As pessoas, propositalmente em alguns casos, confundem democracia com direito a voto e liberdade de expressão. O que temos no Brasil é, sem dúvida, uma democracia eleitoral, e não a Democracia Plena a qual se referem a grande mídia e os políticos, especialmente os eleitos.
Para entendermos melhor, vamos analisar o conceito do termo. Antigamente, na Grécia, democracia era a palavra que designava a igualdade entre os cidadãos. Porém, devemos lembrar que eram considerados cidadãos apenas os homens, acima de 18 anos, nascidos em território grego. Os diversos estrangeiros, escravos e mulheres que ali habitavam nem sequer eram considerados cidadãos. Hoje em dia, democracia também deve ser usada com o mesmo sentido, o de igualdade de condições de vida, de oportunidades, de direitos.Direito de igualdade este, inclusive, descrito na Constituição Federal de 1988.
Analisando então, o conceito contemporâneo de Democracia, com a situação atual do Brasil, podemos afirmar que hoje não há democracia. A não ser que seja usado o significado da Grécia Antiga, onde poucos desfrutavam desta condição democrática.
Sendo assim, só posso acreditar que as pessoas estão confundindo, ou sendo confundidos, levados a crer, que possuir o direito de votar é o mesmo que viver em democracia plena. Definitivamente não é! Devemos perceber que, o voto não garante democracia, como somos incentivados a acreditar pelas palavras dos políticos poderosos e dos grandes jornais e telejornais.
Um exemplo disto é a condição em que vive o povo brasileiro, onde a grande maioria é excluída da igualdade em receber uma boa educação, saúde de qualidade, moradia, direito de ir e vir (sim caro leitor, muito não possuem condições de pagar os democráticos pedágios nas rodovias), entre muitos outros casos.
O Brasil, infelizmente, ainda vem sendo governado pelos velhos oligarcas, que pretensamente foram tirados do poder pelo golpista e ditador Getúlio Vargas. Para comprovar esta constatação, analise o recém eleito Presidente do Senado, José Sarney. Este personagem está na política brasileira há décadas, foi inclusive presidente da República na transição da ditadura para a “democracia”, comanda redes de mídias no Maranhão, e usa de sua influência para manipular e coagir pessoas a votar em sua pessoa, sua filha e aliados. Nada diferente do que ocorria na chamada República Velha, do voto de cabresto. Façamos uma pesquisa no currículo de nossos parlamentares, e chegaremos à conclusão de que muitos não passam de velhos coronéis, que se adaptaram a um novo tempo, mas ainda utilizam de subterfúgios ilegais para angariar votos, graças a situação social precária de nosso país.
O próprio Estado Unidos, tido pela maioria (mais uma opinião induzida) como o modelo de democracia, não passa de uma farsa, já que o processo eleitoral é menos confiável que o brasileiro, onde os governos apoiaram e sustentaram golpes ditatoriais pelo mundo, inclusive no Brasil, e faz uso do terror e poderio bélico para obter dominação.
Por isso, finalizo, afirmando que, a não ser que usemos o conceito de democracia grego, em que a democracia era na verdade uma forma que excluía ao invés de incluir, o Brasil não é um país democrático. E podemos ir mais longe, não há democracia no mundo!

2 comentários:

Jorge E.Cardoso Rocha disse...

Téssio o Texto ficou muito bom parabéns

Professora Hilda Helena disse...

Excelente o espaço!!!
Gostei muito da postagem!!!
Essa tal democracia é uma palavra antiga,mas na prática tudo é muito novo ,já que está tudo institucionalizado...A boa política pública está distante,ainda iniciando no campo das idéias...Democrático nosso País?Só no nome!!!!